Como está o desenvolvimento do projeto

Para se atingir os objetivos deste projeto é necessário, em um território dessa escala e importância, traçar diversas estratégias, seja ao longo dos vários anos de desenvolvimento ou seja em diferentes áreas deste perímetro. O Plano Diretor Estratégico já propõem inúmeras ações para este pedaço da cidade, estabelecendo relações e diretrizes de desenvolvimento muito precisas para os próximos anos. Simultaneamente, a Lei de Zoneamento traz especificidades e critérios para as intervenções e o desenvolvimento desejado.

Em diferentes escalas, alguns projetos estratégicos que irão transformar a região também estão sendo implantados em diferentes escalas. Caso exemplar é a nova Operação Urbana Consorciada Água Branca, que em cerca de 10% da área do Arco Tietê traz oportunidades de desenvolvimento imediato das redes de infraestrutura urbana e de novas formas de ocupação do solo. A promoção de novos corredores de transporte, seja pela implantação dos corredores de ônibus com faixa exclusiva ou pelas novas linhas de metrô previstas para a área, também trazem oportunidades de transformação. Aprovada recentemente pelo legislativo a Lei nº 16.541/2016 que institui o Plano de Melhoramentos Viários para toda a região, fundamental para planejar e implantar uma ampla rede de transporte público e acessibilidade para o Arco, preparando a área para a implantação de importantes infraestruturas e seu consequente desenvolvimento.

A SP-Urbanismo concluiu a Fase 1 dos estudos de pré-viabilidade com a publicação dos relatórios de Aproveitamento dos Estudos, Ressarcimento e Relatório Resumo que definiu o escopo detalhado a ser atendido nos trabalhos da segunda fase. A Fase 2 do projeto, estudos de viabilidade, tem como objetivo a partir das premissas de parcelamento, uso e ocupação do solo para a região, definir estratégias para desenvolvimento das vocações econômicas e das infraestruturas necessárias à transformação urbana, mecanismos de gestão e financiamento e instrumentos regulatórios necessários para a viabilidade de cada setor, em diferentes escalas, cuja conclusão pode ser vista no Relatório Final.

O Projeto de Intervenção Urbana para o Arco Tietê (PIU ACT) instituído sobre o Projeto de Lei Nº 581/2016 traz propostas urbanísticas, econômicas, sociais e ambientais, articuladas para o desenvolvimento da região, apresentando um programa de intervenções e parâmetros urbanísticos específicos, além de propostas econômico-financeiras e de gestão democrática que viabilizem sua implantação. Dessa forma, busca-se atingir os diversos objetivos para a efetivação desta estratégica região da cidade de São Paulo.