Rua Galvão Bueno

A proposta para a Rua Galvão Bueno consiste na transformação de parte da rua em calçadão, com uma extensa ampliação da calçada, reduzindo de modo significativo a presença do automóvel no trecho da implantação. A intervenção fica entre as ruas Américo de Campos e dos Estudantes, melhorando assim as condições de circulação de pedestres em uma das ruas comerciais mais movimentados do bairro da Liberdade.

Para a ampliação do passeio, foram removidas as vagas de estacionamento do lado par dessa rua. As vagas destinadas a carga e descarga, vitais para o comércio da região, foram relocadas em mesma quantidade para o lado ímpar, próximo da Rua Américo de Campos. O mesmo ocorreu com as vagas destinadas a idosos.

A proposta, construída em parceria com a Companhia de Engenharia do Tráfefo (CET), se embasa em contagens de pedestres e de veículos realizadas pela SP Urbanismo no local, em dias úteis e em fins de semana. Em um domingo de compras, entre as 9 horas e as 19 horas, cerca de 64 mil pessoas circulam pela Rua Galvão Bueno a pé, contra menos de 4 mil que passam de carro ou de moto. Ou seja, 95% dos passantes são pedestres, mas 56% do espaço está destinado à circulação de automóveis que transportam apenas 5% das pessoas. O projeto busca justamente estabelecer a equidade no uso do espaço público, priorizando e incentivando a presença de pedestres, potencializando, assim, a experiência de compras e lazer na região.

Em complemento às atividades de compra, novos bancos de madeira permitem que os usuários descansem, conversem ou façam suas refeições ao ar livre, em locais definidos estrategicamente para não comprometer a circulação de pedestres.

 



Baixe aqui o caderno Centro aberto – Rua Galvão Bueno: PDF


Mais fotos do projeto