Estratégias Ilustradas do PDE

O novo PDE vai fazer de São Paulo uma cidade mais humana e mais equilibrada, aproximando emprego e moradia. O Plano orienta o desenvolvimento da cidade na direção do equilíbrio social, ambiental e econômico, aumentando a qualidade de vida da população. Entenda as 10 estratégias estabelecidas para que isso ocorra:

 

socializar_ganhos_imobilaria

implementar_politica_habitacional

 

 

socializar_ganhos_imobilariaimplementar_politica_habitacional

 

 

socializar_ganhos_imobilaria

 

 

socializar_ganhos_imobilaria implementar_politica_habitacional

 

 

socializar_ganhos_imobilariaimplementar_politica_habitacional

 

 

 

 

 

Perguntas e respostas

O que é um Plano Diretor Estratégico (PDE)?
O Plano Diretor Estratégico é uma lei municipal que orienta o crescimento e o desenvolvimento urbano de todo o Município. Elaborado com a participação da sociedade, é um pacto social que define os instrumentos de planejamento urbano para reorganizar os espaços da cidade e deve garantir a melhoria da qualidade de vida da população.

Para que serve o PDE?
O PDE serve para garantir que o desenvolvimento da cidade seja feito de forma planejada, direcionando as ações do poder público e da iniciativa privada para o desenvolvimento do Município e atendendo as necessidades coletivas de toda a população.

Qual o contexto da revisão do PDE?
A elaboração do Plano Diretor Estratégico foi o primeiro passo dado pela Prefeitura no processo de revisão do conjunto de leis que fazem parte da política urbana do Município, constituída pelo Zoneamento, Código de Obras e Edificações, Planos Regionais das Subprefeituras e Planos de Bairro.

Qual é o grande objetivo do novo PDE?
O novo PDE tem como seu principal objetivo garantir a melhoria da qualidade de vida em todos os bairros. Nas áreas consolidadas, ele diminui o potencial construtivo e impõe um gabarito máximo, garantindo um limite para a produção imobiliária e a preservação da qualidade de vida ao mesmo tempo em que estabelece um aumento do potencial construtivo junto aos corredores de transporte público coletivo que chegam agora às periferias, tendo grande estímulo ao uso misto e à geração de empregos, além de garantias de socialização do espaço público. É um plano para reequilibrar e humanizar São Paulo.

Qual o tempo para que o PDE vire realidade?
Não é imediato. Como o Plano Diretor orienta o desenvolvimento da cidade pelos próximos 16 anos, o impacto na vida das pessoas se dará progressivamente ao longo desse período, a médio e longo prazo. Ou seja, vamos começar a perceber os efeitos do PDE daqui 5 ou 6 anos, principalmente as mudanças no padrão construtivo da cidade. Estima-se que já existem projetos de empreendimentos imobiliários protocolados na Prefeitura para os próximos 2 ou 3 anos.

E como garantir sua implementação?
Somente o controle social e a participação da população pode garantir a implementação do novo Plano Diretor. E, para isso, está prevista a estruturação de um Sistema de Informações, Monitoramento e Avaliação do PDE.