1. Gestão Urbana
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. Ligue os Pontos visita...
 

02/04/2019

Ligue os Pontos visita aldeia Guarani Tekoa Kalipety

Objetivo do encontro foi colher informações para adaptar o cadastro em andamento de produtores rurais da zona sul aos guaranis, possibilitando a implementação de políticas públicas



Em 27 de Março, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), por meio da equipe do Projeto Ligue os Pontos, visitou a aldeia Tekoa Kalipety para conhecer um pouco mais sobre os diversos projetos e ações desenvolvidos com as comunidades guaranis voltados às práticas agrícolas e alimentação indígena.

A partir das informações colhidas, objetivo do Projeto é estudar formas de adaptar o cadastramento de produtores rurais da Zona Sul, iniciado em janeiro deste ano, à lógica da cultura Guarani. Além de integrar o banco de dados da Prefeitura, o levantamento poderá subsidiar ações do Ligue os Pontos, pactuadas com as lideranças, contemplando as práticas extrativistas e agrícolas tradicionais diferenciadas dessa população.

Para aplicar da forma mais efetiva os formulários, os entrevistadores terão que, além de adequar a linguagem, explorar os fatores culturais dos guaranis, visto que a ligação deles com a terra, e consequentemente, com a agricultura e a alimentação, guardam características próprias. Por exemplo, eles mantêm roças para subsistência familiar e dos membros da aldeia, tendo o cuidado de trocar entre si sementes trazidas ao longo das diversas gerações.

Outra peculiaridade identificada é que os guaranis não comercializam produtos que consideram sagrados, como o milho cultivado por eles, pois recusam a utilização do milho híbrido, típico da nossa cultura.

Como resultado imediato da reunião, as lideranças guaranis foram informadas de que terão apoio da Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA), por meio da Divisão de Produção e Herbário Municipal, para o levantamento florístico da Terra Indígenas Guarani Tenondé Porã, que possui 15.969 hectares e abriga cerca de 1,2 mil guaranis, distribuídos em oito aldeias, sendo seis no município de São Paulo. A ação é muito importante aos guaranis, visto que eles também se utilizam da prática do extrativismo nas matas locais para alimentação, saúde e atividades.

Além dos técnicos do Projeto, participaram do encontro integrantes da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), ONG Centro de Trabalho Indigenista (CTI) e Centro Brasileiro de Pesquisa (CEBRAP), além das lideranças guaranis.

 

Cadastro de agricultores da zona sul

Desde 14 de janeiro de 2019, a Prefeitura de São Paulo está cadastrando unidades de produção na zona rural sul da Cidade (distritos de Grajaú, Parelheiros e Marsilac) para identificar e conhecer melhor os agricultores da região. O estudo é financiado com recursos do Ligue os Pontos.

O objetivo é constituir um banco de dados da zona rural paulistana a fim de viabilizar a implementação de políticas públicas que fortaleçam a agricultura, a geração de renda e a preservação ambiental do Município

 

Ligue os Pontos

O projeto Ligue os Pontos foi o vencedor do concurso “Mayors Challenge 2016” (Desafio dos Prefeitos), promovido pela Bloomberg Philantropies para a América Latina e Caribe. Tem como principal objetivo conectar os produtores de alimentos da agricultura familiar na Zona Sul de São Paulo aos potenciais consumidores, evitando que essas áreas cultiváveis sejam tomadas pela urbanização informal e coloquem em risco o meio ambiente e a segurança hídrica da cidade.

Coordenado pela SMDU, o projeto é estruturado por meio da contribuição e apoio das secretarias municipais de Coordenação de Subprefeituras (SMSP), Desenvolvimento Econômico (SMDE), Verde e Meio Ambiente (SVMA), Saúde (SMS), Cultura (SMC), Educação (SME), Governo Municipal (SGM), Inovação e Tecnologia (SMIT) e Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), e também do diálogo constante com outros agentes atuantes na Zona Rural.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *