1. Gestão Urbana
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. Na agenda do projeto...
 

21/08/2017

Na agenda do projeto Ligue os Pontos, SMUL debate agricultura familiar em São Paulo

Primeiro Encontro Técnico reuniu respeitáveis nomes da comunidade técnica e científica, movimentos e organizações sociais, além do poder público



Afonso Peche Filho, pesquisador científico do Instituto Agronômico de Campinas – IAC, discursa sobre “O agricultor que a metrópole precisa”

No dia 10 de agosto, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento – SMUL realizou o 1º Encontro Técnico do projeto Ligue os Pontos, que teve como tema “Produtor, Produção e Mercado da Agricultura Familiar em São Paulo”.

O debate, que aconteceu no auditório da SMUL, reuniu respeitáveis nomes da comunidade técnica e científica, movimentos e organizações sociais, além do poder público, representado pela secretária municipal de Trabalho e Empreendedorismo, Aline Cardoso, pelo secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Gilberto Natalini, e Rubens Naman Rizek Junior, secretário-adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo do Estado. Anna Kaiser Mori e Patrícia Marra Sepe, que pertencem à equipe do projeto, apresentaram o contexto no qual “Ligue os Pontos“ foi gerado, seu desenvolvimento e objetivos.

Os principais objetivos deste Encontro foram apresentar o projeto às comunidades técnica e científica, integrando também produtores rurais e seus representantes; identificar especificidades da atividade agrícola em área de cinturão verde de grandes centros urbanos do Brasil; sistematizar as contribuições com a construção de cenários a partir do perfil dos agricultores e da produção agrícola familiar local, do mercado consumidor existente e potencial e da relação que podem estabelecer; formular questões referentes aos temas debatidos que necessitem ser aprofundadas ao longo do desenvolvimento do projeto.

Projeto Interdisciplinar

Desenvolvido na SMUL, o projeto Ligue os Pontos foi estruturado por meio da contribuição e apoio das secretarias municipais de Trabalho e Empreendedorismo – SMTE; Educação – SME; Verde e Meio Ambiente – SVMA; Relações Internacionais – SMRI; Inovação e Tecnologia – SMIT; Assistência e Desenvolvimento Social – SMADS e do diálogo constante com outros agentes atuantes na Zona Rural.

A secretária Aline Cardoso ressaltou essas conexões: “O projeto tem uma característica muito interessante, que é a interdisciplinaridade, a capacidade de articular várias necessidades da cidade. Dentro da secretaria (Trabalho e Empreendedorismo), há temas que fazem parte do Ligue os Pontos, como agricultura e segurança alimentar, mercados e sacolões, o abastecimento, que é o próximo passo do projeto”.

Rubens Naman Rizek Junior, secretário-adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo do Estado, foi outro representante do poder público a identificar relações do projeto com a sua pasta: “No governo definimos quatro grandes eixos: pesquisa com produção, agricultura harmônica com o meio ambiente, salubridade  dos alimentos, renda e apoio ao pequeno produtor . O projeto Ligue os Pontos tem conexão com os quatro, é a síntese dos quatro”, declarou.

Ligue os Pontos, vencedor do grande prêmio do concurso “Mayors Challenge 2016” promovido pela Bloomberg Philanthropies, será implementado ao longo de três anos. Tem como foco iniciativas relacionadas à produção de alimentos pela agricultura familiar local, ao uso do solo na região e à condição de vulnerabilidade social dos habitantes da zona rural, propondo formas de integração das ações para desenvolver a cadeia de valor da agricultura local e a criação de uma economia circular com maior valor agregado. Dessa forma, busca-se conter o avanço do processo de urbanização sobre áreas ambientalmente sensíveis, reiterando a importância do território e das atividades rurais para a sustentabilidade ambiental e urbana.

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *