1. Gestão Urbana
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. São Paulo recebe apoio...
 

10/07/2019

São Paulo recebe apoio internacional para desenvolver ações de economia circular para alimentos

Ao reconhecer o potencial do sistema alimentar municipal, o projeto Ligue os Pontos teve papel importante para que a cidade de São Paulo fosse uma das três escolhidas pela Fundação Ellen MacArthur para promover ações relacionadas à economia circular do alimento ao longo dos próximos três anos



A cidade de São Paulo foi escolhida para colaborar com a Fundação Ellen MacArthur pelos próximos três anos no desenvolvimento de soluções de economia circular em grande escala para os desafios do sistema alimentar. O anúncio foi feito pela entidade inglesa em junho, durante o “EAT Forum”, realizado em Estocolmo (Suécia). A participação da cidade ocorreu por meio de uma ação realizada entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Secretaria de Relações Internacionais, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB), que candidataram o município.

De acordo com a Fundação, São Paulo foi selecionada por sua capacidade de ação e abordagem diferenciada aos desafios do sistema alimentar, apresentando iniciativas inovadoras, como por exemplo, o Projeto Ligue os Pontos, vencedor do concurso “Mayors Challenge 2016” (Desafio dos Prefeitos), promovido pela Bloomberg Philanthropies para a América Latina e Caribe.

“O projeto Ligue os Pontos já aplica alguns aspectos da visão de uma economia circular dos alimentos – por exemplo, reconhecendo o sistema alimentar da cidade como uma alavanca para a regeneração do seu capital natural, inclusão social produtiva e desenvolvimento econômico e territorial. A realização do projeto demonstra também uma capacidade de colaboração inter-secretarial na cidade, que será importante para promover mudanças em direção a uma economia circular dos alimentos”, afirma a Fundação Ellen MacArthur.

Segundo o secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU) e coordenador geral do Projeto Ligue os Pontos, José Amaral Wagner Neto, “a iniciativa da Fundação poderá fortalecer muito a abordagem proposta pelo projeto Ligue os Pontos e potencializar as ações que já estão sendo empreendidas, promovendo uma relação sustentável entre as áreas urbanas e rurais da cidade”. O projeto Ligue os Pontos trabalha desde 2017 com a integração das diversas políticas setoriais municipais relacionadas com a agricultura, a alimentação, os resíduos orgânicos, a geração de trabalho e renda e o território rural da cidade.

Neste sentido, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes, Secretário de Relações Internacionais, complementa:  “O apoio internacional ao projeto só reforça o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo na implementação de ações sustentáveis que visam o desenvolvimento econômico e maior qualidade de vida para as gerações atuais e futuras. Nosso objetivo é apresentar cada vez mais os projetos da cidade no exterior, para que ela alcance o posicionamento internacional que merece”.

De acordo com a secretária-adjunta da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ana Carolina Lafemina,  que representou a Prefeitura de São Paulo durante o anúncio sobre o apoio em Londres no último mês,  “ São Paulo atua em diversas frentes que serão beneficiadas com a atuação da Fundação Ellen MacArthur: temos os agricultores familiares de Parelheiros, no extremo sul da cidade, que destinam parte da produção orgânica para a merenda das escolas municipais. A nossa pasta desenvolve o Programa de Combate ao Desperdício de Alimentos nos equipamentos públicos, além de destinar ao Banco de Alimento Municipal, os alimentos não adequados à comercialização, mas em condições de consumo para entidades assistenciais. Além disso, a gestão municipal tem atuado na ampliação de áreas de compostagem, fazendo um ciclo desta cadeia alimentar”, explica.

Além de São Paulo, foram selecionadas como “Cidades Emblemáticas” Nova Iorque e Londres. A Fundação irá apoiá-las no estabelecimento de metas para a transição para uma economia circular dos alimentos, isto é, um sistema adequado ao século XXI, onde os alimentos sejam produzidos de maneira que regenere recursos naturais e localmente quando fizer sentido, resíduos sejam eliminados através de melhor redistribuição e uso de coprodutos, e alimentos saudáveis e mais diversos sejam produzidos sem depender de práticas nocivas.

Com apoio da entidade, as cidades irão colaborar com outros atores relevantes do sistema alimentar em projetos pioneiros para demonstrar que a visão de uma economia circular dos alimentos pode ser realizada em grande escala. São Paulo, Nova Iorque e Londres terão acesso a importantes insights sobre a promoção de mudanças em nível sistêmico, a partir da experiência da Fundação com suas iniciativas New Plastics Economy e Make Fashion Circular, e participarão de uma rede global de cidades e empresas pioneiras comprometidas a transformar o sistema alimentar. Além das Cidades Emblemáticas, foram escolhidas para desenvolver soluções de economia circular para alimentos em nível global as empresas Novamont, Mizkan, Veolia, Nestlé, Danone e Yara.

 

Relatório Cidades e Economia Circular dos Alimentos

De acordo com o relatório da Fundação Ellen MacArthur, a produção de alimentos é responsável por quase um quarto das emissões globais de gases de efeito estufa. Além de poluir o ar, a fertilização e o adubo mal administrados podem contaminar o solo e a água.

Segundo análises da Fundação, a implantação efetiva de uma economia circular de alimentos até 2050 pode fazer com que as emissões anuais de CO2 sejam reduzidas em 4,3 bilhões de toneladas por ano – o equivalente a tirar permanentemente um bilhão de carros das estradas – e evitem a degradação de 15 milhões de hectares de terra arável por ano. Além dos benefícios ambientais, com a adoção de estratégias contidas no Relatório “Cidades e Economia Circular dos Alimentos”, US$ 2,7 trilhões por ano poderiam ser gerados.

 

Ligue Os Pontos e Fundação Ellen MacArthur

O projeto Ligue os Pontos foi apresentado para a Ellen MacArthur Foundation em 2018, a partir da C40 Food Systems Network, rede que liga as maiores cidades do mundo para apoiar a criação e implementação de políticas alimentares integradas que reduzam as emissões de gases de efeito estufa, aumentem a resiliência e proporcionem resultados na saúde.

O projeto foi destacado em um estudo sobre a cidade de São Paulo, desenvolvido pela Fundação em complemento ao relatório global “Cidades e Economia Circular dos Alimentos”. Outras ‘Cidades Foco’ estudadas foram Bruxelas (Bélgica), Guelph (Canadá) e Porto (Portugal).

 

Fundação Ellen MacArthur

Criada em 2010 por uma ex-velejadora britânica, a Fundação Ellen MacArthur visa acelerar a transição do sistema linear mundial para a economia circular e, para isso, desde a sua criação, busca introduzir o tema na agenda de tomadores de decisão ao redor do mundo. A Fundação trabalha com foco em sete áreas: pesquisa e análise; empresas; instituições, governos e cidades; iniciativas sistêmicas; design circular; aprendizagem; e comunicação.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Comentários

  1. Helio Ferrari Filho em disse:

    Maravilhosa iniciativa, o campo e o produtor rural deve ser valorizado por sua propria natureza e importancia para comunidade, parabens ao projeto.